_DSC6271.jpg

A NOSSA HISTÓRIA

Academia de Música de Basto

Um lugar para crescer

A Academia de Música de Basto é uma escola de ensino vocacional artístico, fundada em 1999. No ano de 2005 torna-se reconhecida pelo Ministério da Educação enquanto Escola Oficial e obtém autonomia pedagógica definitiva em 2015. Leciona Cursos Oficiais de Música nos regimes articulado, supletivo e livre, desde o pré-escolar até ao nível secundário.

A principal preocupação desta Instituição, é levar ao interior do País, um Ensino Vocacional de qualidade através da dinamização de vários grupos sejam eles, instrumentais ou corais. Estas classes têm participado em diversos concertos e outras iniciativas de índole cultural, quer nacional quer internacional. Destacam-se concertos no Centro Cultural de Belém; Casa da Música da Cidade do Porto e participações em encontros musicais em França,  Houille – Paris.

Promove, com a colaboração da Câmara Municipal de Celorico de Basto, várias atividades culturais que fazem parte da oferta cultural do Município. Além disso, participa igualmente em grande parte das atividades promovidas por este, estabelecendo assim uma estreita e forte relação entre a Academia de Música de Basto e o Município de Celorico de Basto.

A Academia, desde a sua fundação, tem sido pedagogicamente orientada no sentido de, através de uma interação ativa e criativa, possibilitar a formação dos cursos oficiais em vigor e dotar os seus alunos de competências para as exigências da sociedade e do mercado de trabalho atual, tendo sempre em consideração o seu meio sócio cultural, fazendo sempre um esforço para adaptar os conteúdos programáticos ao mesmo.

A nossa Instituição, objetivamente, para além de formar músicos, sejam eles, profissionais, ou não, quer essencialmente, formar público e adultos sensíveis para a Cultura, em toda a sua forma e expressão.

Integra a rede de escolas de ensino particular e cooperativo (Decreto-Lei 152/2013, de 4 de novembro) e os cursos artísticos especializados são financiados pelo Ministério de Educação, através de Contrato de Patrocínio (Portaria 140/2018, de 16 de maio).